Blog do Dresch

5 de setembro de 2015

Tudo pronto para o Desfile da Independência

                   Mais de três mil integrantes de diversas instituições civis e militares vão participar do Desfile da Independência, nesta segunda feira, na Praia da Avenida. Um dos organizadores da solenidade, o tenente-coronel Maxwell Santos, assegura que os alagoanos que forem prestigiar o evento encontrarão toda a infraestrutura necessária para acompanhar o desfile com comodidade e bem estar. “Estaremos oferecendo arquibancadas, banheiros químicos, equipes médicas e policiamento reforçado no local” explicou o oficial da PM. O trânsito receberá atenção especial por parte dos organizadores, com a fiscalização da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e do Batalhão Policial do Trânsito (BPTran).

Estrutura para o desfile 2

                   A solenidade terá inicio por volta das 8h30, quando da chegada ao Memorial da República, do governador Renan Filho. Ele será saudado pela banda da Polícia Militar, passará as tropas perfiladas em revista e cumprimentará as autoridades presentes e o público em geral. Em seguida as instituições darão inicio ao desfile. Também deverão compor o camarote das autoridades o Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Washington Luiz e o Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luiz Dantas e demais convidados.

Afastamento de Cunha

                   O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot recebeu, na última quinta feira, um pedido para que o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) seja afastado da função de Presidente da Câmara dos Deputados. O pedido foi encaminhado por dezenas de parlamentares do PSOL, PT, PDT e PSB e pede o afastamento, no caso do Supremo Tribunal Federal aceitar a denúncia apresentada contra ele pela Procuradoria, por corrupção e lavagem de dinheiro. No documento entregue a Janot, os congressistas afirmam que Cunha usou “requerimentos próprios da atividade típica de fiscalização dos atos do Executivo, de que dispõem todos os parlamentares, para pressionar pelo restabelecimento de vantagens indevidas”. O pedido foi fundamentado ainda no entendimento de que também se aplica ao presidente da Câmara, por ser o terceiro na linha sucessória da Presidência da República, o afastamento do cargo previsto no Artigo 86 da Constituição, em caso de recebimento da denúncia no STF. Os parlamentares explicaram que, caso o Supremo receba a denúncia contra Cunha e ele se torne réu no processo, o Procurador-geral decide se acata o afastamento feito pelos signatários. Caso Janot peça o afastamento, caberá ao plenário do STF decidir se acata o pedido.

 

Tributo sobre o lucro.

                   Finalmente os deputados resolveram aprovar a medida provisória que eleva a Contribuição sobre o Lucro Liquido (CLL) das instituições financeiras de 15% para 20%. A nova alíquota será aplicada a bancos, seguradoras e administradoras de cartões de crédito, enquanto que as cooperativas de crédito terão aumento de 17%. Essa MP é parte do pacote de ajuste fiscal defendido pelo governo. Pelos cálculos iniciais, o aumento deverá gerar cerca de R$ 900 milhões já este ano. Em 2016, o volume deve chegar a R$ 3 bilhões e em 2017 a R$ 4 bilhões.

Tributo sobre o lucro 2

                   A oposição fez de tudo para impedir a votação da MP, alegando que as instituições repassarão a conta para os clientes, principalmente para o setor produtivo. Deputados governistas rebateram afirmando que, dentro deste raciocínio deve-se acabar também com o Imposto de Renda, porque qualquer tributação é deslocada para o consumidor. É uma boa máscara para os parlamentares que defendem o exorbitante lucro dos bancos. Alguns deputados chegaram a defender uma alíquota ainda maior, na ordem de 35%, como foi o caso do deputado Angelo Mota (PDT-RS), afirmando que a margem de lucro dos bancos permite uma tributação ainda maior sobre seus lucros.

Perdão ao aborto

                   Por ocasião do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, o Papa Francisco decidiu conceder a todos os sacerdotes a possibilidade de absolver o pecado do aborto, aos que pedirem “perdão de coração”. Disse o Papa “decidi, apesar de algumas criticas contrárias, conceder a todos os sacerdotes para o Ano do Jubileu, a faculdade de absolver do pecado os que se arrependerem e pedirem perdão”. Até agora, a Igreja Católica facultava apenas a bispos diocesanos a conceder o perdão a pais e a médicos que cometeram o aborto. “Penso particularmente nas muitas mulheres que recorreram ao aborto. Conheço bem as condições que as levaram a essa decisão” escreveu o Pontífice.

Perdão ao aborto 2

                   O Papa Francisco surpreendeu o mundo ao anunciar Ano Santo (Jubileu) Extraordinário, cujo tema será a misericórdia e que lembrará os 50 anos do Concílio Vaticano II. A data será comemorada entre o final de 2015 e 2016. Os jubileus, uma tradição judaica trazida pela Igreja Católica, acontecem a cada 25 anos. O último foi em 2000, portanto o próximo deveria ser somente em 2025. Suas edições extraordinárias são convocadas quando o Papa sente a necessidade de passar uma mensagem para o mundo e dar oportunidade aos fiéis de se aproximarem mais de Deus. O Ano Santo é um período em que a Igreja Católica concede graças espirituais aos fiéis, como a expiação dos pecados. Segundo a tradição, esse é um tempo em que é mais fácil para o cristão alcançar as bênçãos de Deus.

 

  • Um casal de pastores inaugura, nesta segunda feira, em Madureira, no Rio de janeiro, a primeira catedral gay do Brasil. A intenção dos fundadores é minimizar a importância da opção sexual e direcionar a atenção para o evangelho.
  • A catedral vai funcionar em um antigo cinema, com capacidade para 800 pessoas, na Avenida Edgar Romero, no berço do samba e santuário da boemia.
  • A Igreja já tem nove anos, e nasceu com o nome de Igreja Cristã Contemporânea e já tem três mil adeptos no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. “Somos uma Igreja Gay”, define o fundador, pastor Fábio Inácio de Souza.
  • Ele explica que os cultos são como os de outros templos evangélicos, a diferença é a opção sexual dos frequentadores, mas isso é respeitado por todos, inclusive famílias tradicionais que vão aos cultos.
  • Segundo o Pastor Fábio “as pessoas estão sedentas pela palavra de Deus. Não queremos que elas mudem para ser aceitas. Estamos abertos a aqueles que se sentem excluídas” pregou o Pastor.