Edmilson Teixeira

5 de setembro de 2015

Maribondo

Val Borges suplente de vereador por Maribondo, vez por outra tem ido a Brasília, quando aproveita a oportunidade, a fim  divulgar o livro de seu conterrâneo, o ex-deputado  Timóteo Correia detentor de cinco mandatos estaduais. Trata-se do livro “Pitoresco na Política no País das Alagoas” que por meio do Val, já foi entregue personalidades como José Sarney e sua filha, Roseane Sarney, ex-governadora e senadora pelo Maranhão. Esta semana, o produto literário foi baixar nas mãos da senadora Simone Tebet (PMDB-MT).

 

Cajueiro- 10%

Grande parte dos prefeitos alagoanos compareceu ontem pela manhã na cidade de Cajueiro, quando lá foi o palco do segundo encontro da mobilização municipalista que busca meios para driblar a crise econômica.  Na semana passada, os prefeitos estiveram em Arapiraca numa campanha que tem pela frente, a AMA. Na verdade, os gestores  buscam alternativas para equilibrar as contas das prefeituras, manter em dia os pagamentos e dar continuidade aos serviços básicos ofertados à população. O presidente da AMA, Marcelo Beltrão, sugeriu cortar 10% dos salários dos prefeitos, vice-prefeitos e comissionados.  “Muitos já estão tomando essa medida, inclusive com cortes variados que chagam  até 20%”, revelou para esta  Coluna, o dirigente da AMA.  

 

Cajueiro – saúde   

 

“Os municípios estão carregando a Saúde nas costas”, disse durante o encontro em Cajueiro, o  prefeito de Capela, Eustáquio Moreira,  alegando que está precisando fazer uma verdadeira ginástica nas contas para manter o hospital na sua cidade. “O Governo Federal envia apenas R$39 mil, mas o município gasta R$230 mil. Para a farmácia básica, Capela recebe apenas 40 centavos por habitante”. A secretária de Saúde de Cajueiro, Marta Varalho, foi enfática ao dizer que não quer ver a Saúde como defesa e sim como investimento, mas não há recursos para isso.

 

Alvo

 

O objetivo dessas mobilizações dos prefeitos  é para mostrar  a população e a imprensa os números da crise. “O FPM – Fundo de Participação dos Municípios – vem caindo mês a mês e fica difícil fazer um planejamento, não sabemos como vamos pagar o décimo terceiro dos servidores. Essa angustia precisa ser compartilhada com a população”, comentou Marcelo Beltrão.

     

Feirantes

A partir deste domingo, dez novos agricultores passam a integrar a ‘Feira de Orgânicos’ que acontece na Praça Centenário, em Maceió.  Eles juntam-se a produtores familiares dos municípios de Branquinha e Murici que montam suas barracas no bairro do Farol nas manhãs de cada domingo, a fim de vender frutas, verduras e raízes livres de agrotóxicos e outros produtos químicos.

 

Dimensão

Durante o mês de setembro, esse número de feirantes pode aumentar ainda mais, já que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento vai entregar 21 novos registros de produtores orgânicos em Alagoas, documento obrigatório para identificação e participação em feiras orgânicas, em Maceió ou nas cidades do interior.

 

Receita

A participação em feiras orgânicas gera uma renda média de R$ 500 por semana, variando de acordo com a quantidade de produtos vendidos e até o local onde o evento é realizado. De acordo com Cristina Loureiro, analista da Unidade de Agronegócios (Uagro) do Sebrae em Alagoas, é possível mensurar uma média de 2.000 quilos em produtos por semana.

 

Importância

A realização de feiras de produtos orgânicos ajuda a desenvolver nos municípios uma cultura ecologicamente correta, ambientalmente sustentável e economicamente viável, pois garante a existência do comércio para esse tipo de produto.

 

Penedo

O prefeito de Batalha, Aloísio Rodrigues  e  o secretário de Agricultura de Traipu, Erasmo Chagas, estiveram em Penedo  na quinta-feira, na sede da Codevasf, quando foram recebidos pelo superintendente regional do órgão em Alagoas, Luciano Chagas. Foram na missão de conhecer os programas e projetos de desenvolvimento regional executadas pela companhia no estado.

 

Batalha

 

“A Codevasf tem sido uma grande parceira para as prefeituras da região e Batalha é uma delas. Hoje o município possui um sistema de esgotamento sanitário graças ao trabalho da Codevasf. Temos diversas famílias que foram beneficiadas com o recebimento de cisternas. Agora viemos  conhecer como podemos ter acesso a outras ações, pois as demandas de Batalha são grandes”, revelou Aloísio Rodrigues.

 

 

Penedo – evento

O primeiro Seminário de Regularização e Fiscalização Ambiental do Baixo São Francisco alagoano foi considerado um sucesso pelos participantes. O evento teve como objetivo estimular a formação de profissionais especializados para estudos e elaborações de projetos ambientais nos 50 municípios que integram a bacia do rio São Francisco em Alagoas. Houve discussão, especialmente, acerca dos processos de licenciamento ambiental, outorga de água e termo de referência ambiental. A promoção do evento foi uma iniciativa conjunta da Codevasf, Semarh/AL e  IMA/AL.