Flávio Gomes

15 de agosto de 2015

Legítima e insustentável

Da jornalista Mary Zaidan: “… Lula, o maior líder popular da história recente, soube como ninguém acumular créditos. Poderia usufruir deles agora não tivesse cedido à tentação de dominar tudo e todos por métodos que mais tarde se descobririam criminosos. Ao inaugurar o presidencialismo de coalizão sustentado pelo toma-lá-dá-cá de cargos e dinheiro vivo, Lula manteve-se popular, mas corroeu sua credibilidade. Dilma seguiu na mesma trilha no primeiro mandato. Conseguiu não só ficar em pé, mas se reeleger, ainda que à custa de mentiras e, sabe-se lá, recursos de campanha surrupiados da Petrobras e de outras empresas públicas, conforme delações já feitas no curso da operação Lava-Jato. O Mensalão e a Lava-Jato – operações de indiscutível legitimidade, mas tidas pelo PT como golpistas – criaram imensas dificuldades ao presidencialismo de coalizão. Com verbas minguadas, a fantástica maioria congressual forjada pela garantia de mesada começou a se desintegrar. Primeiro, lentamente, agora, em velocidade estonteante. Já no início do seu legítimo segundo mandato, Dilma teve de lançar mão de seus derradeiros créditos. Viu-se forçada a fazer um ajuste fiscal com o qual não concordava e nomear um ministro da Fazenda que não queria. Traiu, uma a uma, as premissas que a elegeram… A legitimidade de Dilma hoje lembra a dos contos de réis ou dos cruzeiros e cruzados velhos e novos. Notas legítimas que perderam o valor de face e tiveram de ser substituídas.”

Posição

De Téo Vilela, novo presidente do PSDB/AL, cutucando o PT: “O PSDB tem posição clara: não fazer oposição contra o Brasil, mas pelo Brasil. Nós não permitiremos que tendo feito o que eles fizeram, ousem se confundir com o país. Eles não são o Brasil. Quem vai com as armas nas mãos para as ruas não é o Brasil, mas o PT e seus aliados”. 

Discordância

Na festa de posse de Téo Vilela, ontem, na Associação Comercial de Maceió, o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, contestou as propostas feitas ao governo por Renan Calheiros, presidente do Senado: “Temo muito essas ações midiáticas que geram determinada expectativa e depois têm como consequência uma enorme frustração”.

Aprovação

O senador Benedito de Lira (PP-AL) defende a Agenda Brasil, conjunto de propostas de Renan, endossadas por Dilma, para encarar a crise: “Temos pela frente um momento bastante delicado, que requer verdadeira engenharia política, social e econômica para que possamos alcançar a meta do crescimento econômico sustentável, de longo prazo”. 

Sentimento

O alagoano voltou a sentir, nos últimos dias, a sensação de insegurança. Parece que os bandidos têm buscado alternativas para a prática de crimes, depois de não se darem bem em confrontos com a polícia. Há muitas ocorrências, por exemplo, de roubos a residências, inclusive em condomínios onde, em tese, deveria haver mais segurança.

Missão

José Lages Júnior, que presidiu a Junta Comercial no governo Téo Vilela, secretário adjunto de Finanças da Prefeitura de Maceió, foi designado pelo prefeito Rui Palmeira coordenador do Núcleo de Projetos Especiais, que executa o programa Mais Maceió. A ideia do programa é agilizar as ações da administração, diminuindo a burocracia.

Novo tempo

A OAB nacional tem siso omissa quanto ao envolvimento de personagens do governo em falcatruas com dinheiro público. Talvez porque o presidente Marcus Vinícius Coelho esteja em campanha por vaga de ministro do STF. O alagoano Marcelo Lavenère, então presidente da Ordem, foi quem subscreveu pedido de impeachment de Collor.

Opinião

Jornalista Luis Nassif: “A Lava Jato desmonta a imagem do PT de um partido diferenciado. Sem a bandeira da ética, restou a bandeira social. Se nem essa for defendida, Dilma se verá na situação da donzela que trocou de namorado, foi ao baile com outro pretendente, viu-se abandonada, mas não conseguiu o primeiro namorado de volta.

 

* A artesã Tereza Barreto promove hoje, em Maceió, a oficina “Bola da Felicidade”, que propõe uma abordagem motivacional através do bordado. Às 9 horas, no atelier Cantinho ao Patchwork (avenida Pretestato Vieira de Machado, 782, Jatiúca). 

* Crianças de 6 meses a 5 anos de idade devem se vacinar hoje contra a paralisia infantil. O Maceió Shopping está engajado na campanha. Lá, em frente à farmácia Guararapes, há um ponto de vacinação. Equipe da Secretaria Municipal de Saúde ficará até o dia 31.

*A programação do I Encontro de Comunidades Quilombolas e Povos Tradicionais de Terreiro de Alagoas, na Comunidade Muquém, na Serra da Barriga, em União dos Palmares, prevê para hoje atividades diversas, desde a 9 horas da manhã até as 17 horas.

*O programa “MPB em Foco” de hoje, das 11 às 12 horas, na Educativa FM, apresenta sucessos de Belchior, Elis Regina e Zé Rodix e faz homenagem a Júnior Almeida, pelos 30 anos de carreira, além de outras atrações. Produção de Givaldo Klber.

*Já na Rádio Difusora AM, a partir das 13 horas, o programa “Eternamente Jovem” volta a apresentar sucessos da época da Jovem Guarda. Como atrações, Erasmo Carlos, Carlos Gonzaga, Ronnie Von, Adílson Ramos, Wanderley Cardoso, Roberto Carlos e outros.

*Alunos do curso de Pós-Graduação em Assessoria de Comunicação e Marketing do Cesmac promovem hoje, no Campus IV, Farol, evento intitulado “Sustentabilidade: três visões por um ideal”. Participarão diversas instituições públicas e privadas.

*O CRB tem no Criciúma um adversário difícil, pela Série B do Campeonato Brasileiro, mas precisa ganhar hoje para se afastar da zona do rebaixamento. Se a torcida marcar presença no Trapichão, como no sábado passado, pode fazer a diferença. Às 16h30m.

 

Ninguém poderá me acusar, como relator, de não ter dado ao governo o tempo de defesa necessário”

Augusto Nardes

Ministro do Tribunal de Contas da União, sobre o aumento do prazo dado por ele à presidente Dilma Rousseff para se explicar sobre suas contas