Roberto Baia

9 de agosto de 2015

Duplicação da AL-110

A prefeita Célia Rocha e o vice Yale Fernandes, juntamente com a secretária de Indústria, Comércio e Serviços, Myrka Lúcio, participaram, na manhã de ontem, sexta-feira (7), no auditório da Escola Municipal de Governo, em Arapiraca, da apresentação do projeto final de duplicação da Rodovia AL-110.

 

Vai começar

Importante obra de infraestrutura urbana, econômica e social, a obra de duplicação da rodovia será realizada a partir desta segunda-feira (10), com a presença do governador Renan Filho e do vice-governador Luciano Barbosa.

A duplicação será feita entre os municípios de Arapiraca e Sebastião, beneficiando os 230 mil moradores de Arapiraca e de mais 500 mil de outras cidades do Agreste e do Baixo São Francisco de Alagoas.

 

Secretário

A solenidade de apresentação foi coordenada pelo secretário de Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, e o diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagens (DER/AL), Helder Gazzaneo.

 

Presença

Estiveram presentes os vereadores Moisés Machado, Adalberto Saturnino, Fabiano Leão, Josias Albuquerque, Dorje do Queijo, Edvânio do Zé Baixinho e Rogério Nezinho, bem como de secretários municipais, representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Fecomércio/AL. Sindilojas, Associação dos Taxistas, Associação Comercial de Arapiraca, Sebrae e lideranças comunitárias locais.

 

Estarão presentes

Na ocasião, o secretário de Estado de Transporte, Mosart Amaral reafirmou a presença do governador Renan Filho e do vice-governador Luciano Barbosa, na manhã da próxima segunda-feira (10), para acompanhar o início das obras.

“Essa obra tem um objetivo duplo, porque vai melhorar e oferecer mais segurança para quem utiliza a rodovia como meio de transporte de produtos e locomoção, além de passar a fazer parte do eixo do novo distrito industrial de Arapiraca”, salientou o secretário.

 

Maragogi

Com o objetivo de fortalecer a função de proteção das famílias, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida dos mais carentes, a Secretaria de Assistência Social de Maragogi, realizou durante toda a semana, mais uma entrega de cestas básicas às famílias em estado de vulnerabilidade social do município. A ação integra o programa “Alimentar Famílias” e contemplou mil cadastrados.

 

Prioridade

De acordo com a Secretária Alessandra Wanderley, seguindo uma análise criteriosa feita pelos técnicos assistenciais, a escolha dos beneficiados tem como prioridade, atender famílias de baixa renda e que vivenciam situações de fragilidade.

 

Cesta básica

Entre os itens que compõe a feira estão alimentos indispensáveis na alimentação diária, como arroz, feijão, açúcar, café, óleo, macarrão, dentre outros. “Essa iniciativa atende o direito básico do ser humano que é a alimentação. Conhecemos a realidade social dessas famílias que receberam as cestas básicas e elas merecem o benefício e a nossa atenção”, afirmou a Secretária.

 

Esporte

A Agremiação Sportiva Arapiraquense (ASA) conseguiu feito importante na terça-feira, 4. O clube alvinegro será reinserido no programa de Recuperação Fiscal (Refis IV) da Receita Federal Brasileira (RFB) e Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) e poderá obter as certidões de que necessita para demonstrar sua regularidade perante órgãos públicos e privados.

 

Programa

De acordo com a advogada Maryny Alves, o ASA aderiu ao programa em 2009 e vinha honrando com seus compromissos e pagando as prestações básicas mensalmente.

Em razão dos valores excessivos das parcelas, o clube arapiraquense solicitou análise dos recibos de consolidação, onde foram identificados valores indevidos que foram incluídos no parcelamento, sobrecarregando a prestação mensal.

 

 … Há dois meses, o ASA foi excluído do parcelamento por não conseguir adimplir com as prestações mensais, que já estavam em valor superior a R$ 20.000,00.

 

… E, por isso, ficou impossibilitado de emitir certidões positivas com efeito de negativas e, consequentemente, impedido de receber patrocínios de instituições que exigiam ditas certidões.

 

… Após oito meses da propositura da ação, foi publicada sentença pela justiça federal, reconhecendo a ilegalidade de algumas verbas incluídas no parcelamento e determinando à RFB e PGFN a reinclusão do time no programa REFIS IV.