Flávio Gomes

16 de julho de 2015

Conspiração em curso

Do jornalista Jorge Oliveira, no semanário “Extra”: “Michel Temer deu um prazo até agosto para deixar a articulação do governo. Alega que o PT não atende as demandas dos políticos desautorizando-o a falar em nome do governo. Na verdade, a bagunça dentro do Palácio do Planalto é tão grande que ninguém sabe quem manda. O único consenso lá dentro é de quem não manda: a presidente. A saída de Michel Temer está sendo articulada pela cúpula do PMDB. Os caciques do partido acham que a solução constitucional passa pelo vice, caso Dilma seja obrigada a deixar o poder e, por isso, querem preservar desde já a imagem dele que virou uma espécie de chefe do departamento de pessoal de Dilma. O ex-presidente Lula participa ativamente dessa conspiração. Assim como os peemedebistas, ele também acredita na governabilidade sem a Dilma no poder, desde que a solução não fira a Constituição, a exemplo do que ocorreu com Fernando Collor. Caso isso ocorra, existem duas hipóteses: a anulação das eleições pelo TSE se comprovada a fraude eleitoral nas prestações de contas de Dilma e o impeachment. Na primeira hipótese, Michel também iria junto. Na segunda, ele assumiria a presidência e tentaria reorganizar o país, hoje inadministrável diante de tanta incompetência da Dilma  da corrupção que mela o governo.”

Pânico

Há políticos graúdos preocupados com ações de busca e apreensão cumpridas pela Polícia Federal. Quase nenhum desses tem como comprovar a evolução do patrimônio. Há uma “raposa” da política alagoana, por exemplo, que “quebrou na emenda”, como diz o matuto, e em poucos anos ficou multimilionário. Até hoje.

Requentando

As eventuais viagens de Renan Filho a Brasília têm resultado em muito discurso e pouco resultado prático. As promessas do governo federal feitas hoje se renovam dias depois. O governador repete antecessores mais recentes. Quem, na verdade, obteve um pouco mais foi Téo Vilela, apesar das divergências partidárias com o Planalto.

Aperto

Renan Filho recomenda diariamente aos seus assessores, inclusive ocupantes de cargos do primeiro escalão, que é preciso economizar ao máximo. E repete que apesar de fazer cortes de despesas no que é possível ainda assim o dinheiro não tem sido suficiente. Fala pouco, porém, sobre o rigoroso trabalho de arrecadação.

Cidadania

Há poucos dias Benedito de Lira esperava o embarque para Brasília quando, ao serem chamados os passageiros com prioridade, ele, com mais de 70 anos, se apresentou. Não exibiu carteira de senador, mas sim um documento comprovando ser idoso. O fato foi presenciado, e elogiado, por um membro do MP estadual.

Na real

Esfriou a ideia de transformar o Benedito Bentes em município. O bairro congrega 37 conjuntos residenciais, população de 200 mil habitantes, cerca de 30 mil eleitores, usina, shopping center, fábricas… Mas os custos de uma estrutura administrativa para o Executivo e de uma Câmara de Vereadores desanimam interessados.

Risco

Opinião de especialista reconhecidamente competente: ainda bem que a macrodrenagem do Tabuleiro do Martins não está pronta. Explicação: com a macrodrenagem, as águas de chuva da região desaguarão no Rio Jacarecica, aumentando sua poluição e, em caso de chuvas fortes, colocarão em risco edificações até da orla de Jacarecica.

O poder vicia

Do teólogo Leonardo Boff, que já foi um dos ícones do PT: “O poder, para se manter, precisa sempre de mais poder. Ou ele vai acumulando cada vez mais e se torna ditatorial, ou se alia a outros para ser sempre poderoso. Acho que o PT entrou nesse vício de poder. E onde há poder não há amor, desaparece a misericórdia.”

 

* Será lançado hoje o catálogo da 1ª Bienal Internacional da Caricatura, às 18 horas, no Palácio Museu Floriano Peixoto. Como maior atração, o economista Hércules Mendes, também artista plástico e cartunista, um dos expositores da bienal.

*A Fecomércio/AL promove hoje “o Café & Economia” com Cícero Péricles, doutor em Economia, e a assessora econômica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Juliana Serapio. Às 8 horas, no Hotel Radisson, Pajuçara.

* Os microempreendedores individuais, que faturam até R$ 60 mil/ano, agora podem recorrer aos órgãos de defesa do consumidor nos conflitos relacionados ao consumo de produtos e serviços até então limitados às pessoas físicas. Iniciativa do Sebrae.

 

* A Cooperativa dos Artesãos de Barra Nova e a Associação dos Moradores e Amigos do Povoado de Barreiras, dois empreendimentos econômicos solidários de Alagoas, foram agraciados com o Prêmio BNDES de Boas Práticas em Economia Solidária.

 

*O Conselho Regional de Enfermagem divulga hoje o resultado da pesquisa “Perfil da Enfermagem em Alagoas”. Às 18 horas, no auditório da Seune, no Farol. A pesquisa foi realizada com o apoio da Fiocruz – Fundação Oswaldo Cruz.

 

*O Sesc anuncia para hoje a Mostra Curta Alagoas, com filmes de autores alagoanos: “Banks”, de Glécio Rodrigues; “Entre Céus”, de Alice Jardim; “Flamor”, de Leandro Alves; “Os ratos não descansavam”, de Michel Rios. Às 19 horas, no Sesc Centro.

*O Brasil repete nos Jogos Panamericanos do Canadá seu mediano desempenho em competições internacionais. Comemoramos vitórias obtidas pelo talento individual dos atletas como se fossem o máximo. Na classificação geral, vergonha.

 

“É uma violência contra as garantias constitucionais em detrimento do Estado Democrático de Direito”

Renan Calheiros

Presidente do Senado Federal, sobre as operações executadas pela Polícia Federal contra políticos