Flávio Gomes

7 de julho de 2015

Em nome do pai

Do sociólogo Paulo Delgado, em “O Globo”: “Já é razoável o consenso de que a função da mente é controlar o corpo. E que na vida, sem um mínimo de interdição e autoridade, a vaca vai para o brejo. O sofrimento incompreensível, a alegria inexplicável, as habilidades inadequadas que estimulam, pessoas agitadas buscando satisfação, ritmos e interesses variados, uma autossensualidade que lembra parte de alguma coisa e aparenta desejos impacientes: não há experiência terapêutica que o salve dessa normalidade anormal. O repertório de estímulos automáticos que o leva a funcionar fora de hora, sem hora para nada, não pode ser conhecido para não amenizar, em quem o observa, o prestígio e o sem sentido das coisas inaceitáveis que motiva. E o que acontece de mágico, devorador, com quem contribui para ele se manter um mito sempre renovado, se for desconhecido por quem o tem como poder, agrada ao corpo, mas não dá folga ao coração. É bom entender pouco do seu funcionamento; é essencial ter por ele lucidez sem esperança. Se virar um deus, distância dele. O agitado personagem que descrevo não é o parlamento, nem qualquer um dos poderes do Estado. É o dinheiro, que adquiriu uma sexualidade tão excitada que misturou pecado e crime, separou família, matou sem prender, vestiu ao avesso o pano e a casaca, manipula a política como a um fantoche… Nem toda riqueza está assentada no culto do dinheiro, mas os que baseiam seu prestígio no medo de não ter outra referência de poder, lamento supor que aí falta um pai, não o dinheiro.” 

Crise

A Cooperativa dos Usineiros adquiriu a Usina Sinimbu, em São Miguel dos Campos. Segundo comentários no mercado, assumiu o passivo da empresa, em torno de R$ 200 milhões e pagará aos antigos proprietários R$ 7 milhões/ano, por 10 anos. Já a Usina Uruba, em Atalaia, está para ser adquirida por uma cooperativa de fornecedores de cana.

Incrédulo

De Gabriel Mousinho, no “Extra”, duvidando das chances de Téo Vilela se eleger senador em 2018: “Depois das traições praticadas, que começou com a candidatura de Eduardo Tavares, depois Julio Cezar, abandonando Biu de Lira, que foi um aliado de primeira hora, Téo acha que, com a pequena turma que ainda mantém contatos, chega lá.”

Posição

Do deputado federal Ronaldo Lessa a Luciana Martins, no site tribunahoje.com, sobre a redução da maioridade penal: “Parecia que tínhamos ganhado a Copa. Como se comemora colocar um jovem na cadeia? O que vejo é um estado falido e independentemente do resultado não se poderia ter qualquer tipo de comemoração”. Lessa votou contra a redução.

Na prática…

Muitos que exercem mandato eletivo reclamam da atividade política, mas somente uns poucos deixam por conta própria a atividade, desiludidos. Há dois exemplos raros aqui, por sinal ambos médicos e pessoas decentes: Aliomar Lins, que só exerceu um mandato de vereador em Maceió, e Peri Brandão, apenas uma vez prefeito de Viçosa.

Dilema 

O turismo já sente os reflexos da crise econômica, em que atividades de lazer passam a ser supérfluas. Maurinho Vasconcelos, presidente da ABIH-AL, acrescenta outro fator preocupante para a hotelaria: os encargos aumentaram muito de um ano para cá e, para atrair clientes, não há como reduzir tarifas, que são as mesmas de 2014.

Frustração

De assíduo leitor desta Conjuntura: “Ultimamente tenho ouvido muitos governadores afirmarem que vão construir mais presídios. E eu pensava que eles tinham sido eleitos para construir mais escolas, mais bibliotecas, mais teatros, mais áreas de lazer e de esportes para crianças e jovens. É… Tem o Ledo Ivo e também tem o ledo engano.”

Opinião

De Bruno Terra, juiz de Direito, no site “Diário do Poder”: “A delação funcionou como traição à pátria nascente, meio para manutenção de regime ditatorial, após quebra da resistência física e psicológica da pessoa, mediante tortura, e, nos dias que correm, na investigação conhecida como ‘operação lava-jato’, é instrumento de apuração da verdade, combate à corrupção e reforço das instituições democráticas.¨


*Até a presidente Dilma, ministros e políticos aliados admitem que o Brasil vive uma crise econômica. E grave. Daí não haver explicação para simpatizantes do PT falarem e escreverem criticando quem se refere aos desacertos da economia.

*A Associação dos Procuradores do Estado de Alagoas realiza Assembleia Geral Extraordinária depois de amanhã, 9 de julho, 14 horas, em sua sede. Na pauta, o descumprimento, pelo governo do Estado, Lei nº 6909/08, e outros assuntos de interesse da categoria.

*A Braskem está com inscrições abertas, até 31 de julho, para o Braskem Labs, programa de apoio a novos negócios voltados à sustentabilidade e à tecnologia, em parceria com a ONG Endeavor. Interessados podem se inscrever pelo site www.braskemlabs.com.

*Weverton Guilherme Santos Silva, do Senai/AL, será um dos 56 estudantes brasileiros na maior competição de educação profissional do mundo: a WorldSkills Competition, de 11 a 16 de agosto próximo, no Anhembi, São Paulo. Participarão 1,2 mil estudantes, de 63 países.

*Acontece hoje e amanhã, em Arapiraca, a VII Conferência Municipal de Saúde, no Levino’s Hall, bairro Novo Horizonte, sempre às 8 horas. O tema deste ano é “Saúde Pública de Qualidade para Cuidar Bem das Pessoas: Direito do Povo Brasileiro”. As inscrições são gratuitas.

*Hoje, às 14 horas, na sede da Associação dos Docentes da Ufal, haverá palestra, seguida de debate, sobre carreira docente, com o professor Amauri Fragoso de Medeiros, tesoureiro e encarregado de relações sindicais do Andes-SN. Informações: 3241.1880/99953.9252.

*O ASA fez bonito ao ganhar do Águia de Marabá (2×1), fora de casa, e entrar na zona de classificação da Série C. Já o CRB, na Serie B, jogou bem mas ficou no 1×1 com o Boa Esporte, por falha do seu melhor jogador, Olívio, e hoje pega o Santa Cruz, em Recife.


“Casamento para mim é homem e mulher. O resto é gambiarra.”

Sóstenes Cavalcante

Deputado federal (PSD-RJ) e presidente da Comissão Especial que discute o Estatuto da Família