Edmilson Teixeira

23 de junho de 2015

Capela- exemplo de dedicação

“Estamos conduzindo o nosso Hospital no peito e na raça”. A afirmação é do vereador Dedé Almeida, que há cerca de um ano assumiu a missão por meio de indicação do prefeito Eustaquinho Moreira, de comandar os trabalhos administrativos do Hospital Regional de Capela. A unidade que conta com 36 leitos, mantém seu corpo médico em pleno funcionamento, plantão 24h, perfeito serviço de higienização, internamentos de pequenos casos, ambulâncias de prontidão, além de um cardápio alimentar de primeira linha, sob orientação de duas nutricionistas. “Estamos driblando a crise adotando  uma estratégia de trabalho que tem dado certo; graças à força de vontade do prefeito capelense que tem se dedicado por essa causa”, disse Dedé, ressaltando acima de tudo, o entusiasmo e a união de todos os funcionários da casa; razão que incrementa o grande êxito do funcionamento do hospital.        

Capela – quadro alagoano

A crise na Saúde em Alagoas vem preocupando o governo estadual, principalmente depois que cerca de 20 prefeitos anunciaram no mês passado a falta de condições de manter hospitais em pleno funcionamento sem ajuda de governos. Por conta disso, foi que a secretária de Saúde, Rosângela Wyszomirska se reuniu com os gestores municipais, justamente na busca de alternativas para reverter tal situação. “Os hospitais no interior foram construídos pelo Ministério da Saúde, mas acabaram abandonados por ele; e o Estado também nunca esteve muito presente, por isso, iniciamos agora um trabalho para que os serviços sejam todos planejados por região, sobretudo com a nossa ajuda”, prometeu a secretária.

Seca – paliativo

Prefeitos dos 38 municípios alagoanos que estão mapeados dentro da relação drástica da falta d’água participaram ontem, de um encontro comandado pelo governador Renan Filho, durante evento que tinha como figura central, o ministro da Integração, Gilberto Occhi. O representante de Brasília veio anunciar a liberação de apenas 20 milhões de reais, pacote que será destinado como forma paliativa, para as adutoras de montagem rápida e à distribuição de água por meio de carros-pipa, cuja operação será feita pela Comissão Estadual de Defesa Civil em parceria com as Prefeituras.  

Seca – vergonha

Ao longo desses últimos anos uma verdadeira tropa de prefeitos alagoano vem mendigando junto aos governos estadual e federal, na busca de ajuda para resolver o crônico problema de abastecimento de água. Mas até agora, segundo eles, só promessa.  O que chegou, afirmam; foi uma ajuda ínfima, vergonhosa e sem impacto algum para sanar tal situação.

Seca – desabafo

Sobre essa mixaria anunciada ontem pelo ministro Gilberto Occhi (aquele que foi superintendente da Caixa aqui em Alagoas até há bem pouco tempo), o prefeito e dirigente da AMA Jorge Dantas chegou a afirmar que reconhece a ajuda do governo federal com a “Operação Pipa”, mas o valor anunciando  é insuficiente para a atual demanda existente no sertão e agreste. O prefeito defendeu ainda que os recursos sejam prioritariamente para os carros-pipa porque o chuvisco que tem caído no Sertão mal tem conseguido molhar o chão para a aragem da terra

Coruripe – parceiros

O Instituto Federal de Alagoas IFAL está lançando o projeto “Croquis Urbanos – Percepções da cidade de Coruripe”.  Com coordenação da professora Vanine Borges Amaral, do curso técnico em Edificações, o projeto que é uma parceria com a Prefeitura, visa revelar talentos e estimular a relação de proximidade do desenhista com a cidade. Isso para tomar como modelo paisagens e cenas do cotidiano de maneira que ele possa se sensibilizar a desvendar a própria cidade, captando seus detalhes, através da observação e do registro no papel.

Coruripe- livre

Serão realizadas oficinas abertas ao público, sem restrição de idade, para o desenvolvimento de técnicas e habilidades, com o apoio de monitores alunos do Ifal Coruripe. Os interessados devem se inscrever até o dia 03 de julho, na Secretaria do Campus.

Pilar

Um verdadeiro palhoção foi montado em pleno coração da cidade, a fim de servi como palco da disputa intermunicipal de quadrilhas juninas da Segunda Divisão. A maratona teve seu início no domingo, atraindo uma infinidade de pessoas, que tiveram a oportunidade de   prestigiar  apresentação cultural, quadrilhas locais além de  Ibateguara, Maceió e Novo Lino, só que essa última não compareceu. As quadrilhas; Chapéu de Palha, Chamego Quente e Raízes do Nordeste, se apresentaram ontem na praça do Loteamento Manguaba, em frente à Igreja de Santa Teresinha. 

Arapiraca- modernidade

A empresa FrigoVale tá em Arapiraca, atuando na plena reforma do matadouro público do município. A administração do órgão foi passada pela Prefeitura, por meio de uma concessão onerosa, válida pelos próximos 25 anos. Toda a estrutura da unidade foi reformulada e modernizada e, ao final das obras, terá capacidade para o abate de 10 mil animais por mês, com tecnologia de ponta. A previsão é que dentro de três meses comece a funcionar.

Arapiraca – reconhecimento

“Os recursos para a reforma somam mais de R$ 1,5 milhão, provenientes de financiamento do Banco do Nordeste. As obras estão em estágio avançado e estamos revisando o projeto para não haver problema com as licenças ambientais”, explicou Jaelson Gomes diretor da Frigo Vale. Na avaliação do secretário de Agricultura do Estado, Álvaro Vasconcelos, que esteve visitando a obre na última sexta,  a abertura do matadouro vai dinamizar o comércio do gado de corte na região do Agreste, além de dar garantias de higiene e qualidade ao consumidor final.

Banco – caminho

No “Polo Agroalimentar de Arapiraca”, por meio do Estado, os agricultores em dívida com as instituições bancárias receberam na última sexta-feira, orientações sobre as leis e resoluções que tratam da renegociação, quitação e perdão de dívidas dos créditos fundiário e produtivo. Assim como Genaldo Pedro que atual há 15 anos com um lote de terra, outros 20 mil agricultores familiares alagoanos estão em débito com os bancos.

Banco – busca

“Vamos buscar o apoio da bancada federal alagoana nessa questão e pretendo levar essas demandas a Brasília na próxima semana. O encontro foi importante porque serviu para orientar os agricultores sobre como regularizar seus débitos. O Governo do Estado está cumprindo seu compromisso com o pequeno agricultor. Queremos que ele consiga quitar seus débitos e tenha acesso a novos créditos para produzir cada vez mais”, afirmou o secretário de Agricultura,  Álvaro Vasconcelos