Flávio Gomes

18 de junho de 2015

A onda conservadora

Do jornalista Ruy Fabiano: “… A própria Petrobras admite, em seu balanço recém-divulgado, o roubo de R$ 6 bilhões – que a ex-presidente, Graça Foster, havia dito que era de R$ 88,6 bilhões. Os números, por enquanto, dão mais credibilidade às contas de Graça Foster que às de seu sucessor na presidência da estatal, Aldemir Bendini. O presidente do PT, Rui Falcão, diz que jamais nenhum governo investigou tanto a corrupção quanto os do PT. No entanto, o mesmo governo, que diz promover as investigações, se empenha no Congresso em barrar CPIs, como a do BNDES. E protesta contra o enquadramento de seus delinquentes na Justiça. O que está claro é que o governo não investigou coisa alguma; apenas não conseguiu impedir que órgãos do Estado, como Polícia Federal e Ministério Público, o fizessem. Se estivesse a seu alcance impedi-lo, não há dúvida de que o faria, como o faz no Congresso ao acionar sua maioria para impedir a instalação de CPIs ou sabotar as já instaladas. Nada disso tem relação com ‘onda conservadora’. Se há sinais de que esse pensamento revive em alguns âmbitos (universidades, meios de comunicação) – e isso é saudável, pois o contraponto ideológico está na essência da democracia -, claro está também que nem de longe ameaça a hegemonia do pensamento esquerdista e não tem forças para levar milhões às ruas. As multidões não saíram em protesto por inspiração de Adam Smith, mas pelo conjunto da obra dos governos Lula e Dilma. A onda de rejeição está mais relacionada à letra do Código Penal que à dos manuais de doutrina política. Se se quer conservar alguma coisa, é o que resta de decência e bom senso no país.”

Conselho

A quantidade de interlocutores, pelas duas partes, é um problema a mais para resolver o reajuste do funcionalismo público estadual. A experiência mostra que o ideal é definir um grupo mínimo para a negociação. No último governo Divaldo Suruagy uma reunião dessas, com muita gente, no Palácio, acabou em pancadaria.

 

Retorno

O presidente do Senado, Renan Calheiros, voltou do exterior reunindo prefeitos para discutir o pacto federativo. E alfinetou Dilma: “É evidente que defendemos o ajuste fiscal. Mas não um ajuste que signifique desajuste social. No primeiro semestre, o ajuste se fez muito mais nos estados e municípios do que na União.”

Dito e feito

Na campanha, o deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) prometeu lançar edital para ocupar cargos técnicos do seu gabinete. Ontem, ele anunciou que o edital está disponível nos sites www.rodrigocunha.org e www.fepesa.org, com inscrições até 23h59m de 21 de junho. Os salários vão de R$ 841,05 a R$ 3.606,40.

 

Deseducação

Anísio Amorim, vereador de Murici, disse, em entrevista ao radialista França Moura, que realmente existem as polêmicas cartilhas de orientação sexual para crianças na escola. Segundo ele, tais cartilhas foram elaboradas por consultores do Ministério da Educação e já estão distribuídas em vários municípios brasileiros.

 

Absurdo

Insensibilidade para com o próximo é o mínimo que se pode dizer dos sindicalistas que fecharam anteontem o PAM Salgadinho, em Maceió, sem nenhum aviso prévio à população. Muitas pessoas, que tinham consultas ou exames agendados, saíram de casa cedinho e não foram atendidas. Várias delas, inclusive, vieram do interior.

 

Bola fora

A Prefeitura de Maceió age corretamente, com respaldo judicial, ao acabar com a Favela de Jaraguá, que dará lugar ao Complexo Pesqueiro, em benefício dos pescadores. Mas, com tanto tempo para planejar a ação, não há como dar razão à improvisação de uma escola para acomodar as famílias retiradas.

 

Opinião

Do jornalista Elio Gaspari: “A rendição petista ao programa de Levy é um reflexo da exaustão intelectual do partido. Fernando Henrique Cardoso fez um arrocho para consertar estragos de governos anteriores. Roberto Campos, 30 anos antes, também. Levy tenta consertar estragos do mandarinato petista, potencializados no primeiro mandato da doutora Dilma.”

 

 

*O “Expresso da Cidadania”, ônibus itinerante da Defensoria Pública de Alagoas, que percorre o Estado levando ações de cidadania e facilitando acesso à justiça, estará hoje em Craíbas, na Praça da Rodoviária, e amanhã no povoado Folha Miúda.

*A Orquestra Sinfônica da Ufal apresenta hoje mais um concerto pelo projeto “Quinta Sinfônica”. Às 20 horas, no Teatro Gustavo Leite, do Centro de Convenções, como parte do 3º Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia.

*A Justiça Federal em Alagoas está com inscrições abertas até 2ª, 22, para o processo seletivo de estágio em Direito e à formação de cadastro de reserva nas Varas Federais e na Turma Recursal, para 3º ano ou no 5º período. Informações: jfal.jus.br.

 

*A Eletrobras Alagoas orienta os consumidores beneficiários do Programa Tarifa Social de Energia Elétrica que façam atualização do cadastro para continuar desfrutando do benefício. Os consumidores devem se dirigir aos CRAS da cidade onde residem.

*A tradicional Festa dos Pedros, do Iate Clube Pajussara, este ano terá como atrações o trio Coroas do Forró e a banda Forró Pesado, de Garanhuns. O evento, para associados e convidados, será em 27 de junho, às 22 horas. Contato: 3231.8877.3842.

 

*A diretoria se empenhou bastante para recolocar o clube na Série B do Campeonato Brasileiro. Mas, na montagem do time, está insistindo em contratar jogadores padrão Série C. Que, pelo jeito, será de novo o destino do CRB, se não mudar a postura

 

 

“O setor está na UTI e em estado terminal, não podemos mais perder tempo”

 Paulo Gallo

 Diretor do Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis, para quem as ações do governo em favor do setor precisam ser de curtíssimo prazo