17 de junho de 2015

Artrose do joelho

O joelho é uma das maiores articulações do nosso corpo.

Formada pelo osso da coxa (fêmur) e o osso da perna (tíbia) tendo como tirante um tendão que abriga outro osso a patela (tendão patelar).A patela é a antiga rótula.

Muito utilizada a articulação do joelho. Só está totalmente em repouso quando ficamos com ela em 25 a 30 graus de flexão. Daí ser tão agredida esta articulação. Sempre está trabalhando.

No alinhamento do corpo pode ser totalmente reta ou ter pequenos graus para dentro (valgo), zambeta. Algumas pessoas têm para fora (varo) cangalha.

Com a maior solicitação do joelho temos vários problemas que normalmente propiciam dor.

No esporte competitivo temos as entorses. Nos esportes de recreação temos as sobrecargas gerando os desgastes denominados artrose.

Quando submetidos às cirurgias para correção das rupturas de meniscos e ligamentos, estruturas internas muito importantes, os joelhos podem ter as artroses mais precoces.

A artrose se caracteriza por uma irregularidade da cartilagem articular. A cartilagem recobre os ossos e tem uma característica importante são totalmente lisas. Por trauma direto, por trauma cirúrgico, por ausência de proteção, ficam “carrasquentas” fazendo os ruídos, edemaciando os joelhos e produzindo dor. Dependendo do maior ou menor desgaste apresenta as deformidades faladas acima.

Hoje temos medicamentos específicos para o tratamento das artroses. Medicamentos orais e locais. São medicamentos os orais que deverão ser usados por longo tempo. Já os locais, colocados pelo médico dentro da articulação do joelho através de uma pequena agulha.

O que parecia improvável tem demonstrado resultado muito bom. Os desgastes anteriores não serão corrigidos, porém a dor desaparece e não progride o desgaste.

Junto aos medicamentos exercícios para reforço muscular das coxas e pernas são muito importantes.

Casoo não surta efeito este tipo de tratamento poderá ser indicada cirurgia.