Blog do Dresch

14 de junho de 2015

TC recomenda contenção de gastos

                   Desta feita o Tribunal de Contas de Alagoas se antecipou e recomendou aos gestores municipais alagoanos que evitem os gastos excessivos nas festas juninas. A recomendação partiu do presidente do TC Conselheiro Otávio Lessa, que lembrou aos prefeitos que “o atual cenário da economia brasileira já resultou na redução de repasses do governo federal, razão pela qual os municípios precisam redobrar a atenção e conter gastos”, O presidente do TC disse ainda que o Tribunal não tem autoridade para impedir que o prefeito realize uma festa junina com recursos públicos. “Mas cabe ao TC alertar para a correta aplicação dos recursos, em função de um momento de dificuldade econômica” explicou Lessa.

Recomendação do Tribunal 2

                   O presidente frisou também que os gestores, na atual situação, devem priorizar as necessidades do município, evitando gastar a mais em festas ou em shows com artistas renomados. Algumas prefeituras, já fizeram a comunicação de que não realizarão festejos juninos neste ano, em função das dificuldades vividas pelos mesmos. Outros municípios, onde a festividade é tradicional, como Maceió, Coruripe e São Miguel dos Campos, os gestores buscaram o patrocínio junto ao segmento privado do comércio local, mesmo assim reduzindo bastante os gastos.

O Brasil não pode parar

                   Ao participar do 5º Congresso Nacional do PT em Salvador, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reconheceu as dificuldades da economia do país, em especial a inflação e o desemprego, mas pediu aos participantes para que não se perca a perspectiva de um futuro melhor. “É claro que temos problemas (na economia). O desemprego aumentou um pouco, é verdade, a inflação subiu, também é verdade. Mas ninguém esta mais preocupado com a inflação e com o desemprego do que os trabalhadores, nosso partido e a Presidente” afirmou Lula. O ex-presidente disse ainda que “o povo esta dizendo que o país não pode deixar de crescer e que não se acomodem no governo, não nos decepcione, façam aquilo que nós acreditamos. É nossa obrigação ouvir e compreender esse recado, manter acesa a esperança de um futuro melhor” defendeu. O ex-presidente preferiu não improvisar no seu discurso, como costuma fazer, e leu um texto pronto, elaborado por ele e por sua assessoria. Durante várias ocasiões em seu discurso, Lula fez questão de ressaltar a importância do partido, da militância e da história do PT. Lembrou ainda do episódio do mensalão e disse que há dez anos, quando o escândalo foi divulgado “anunciaram a morte do PT”. Mas o partido superou as dificuldades “e esta aí, mais vivo do que nunca”. Antes de concluir seu discurso o ex-presidente voltou a atacar os orgãos de comunicação, que criaram “a mais sólida campanha de difamação que um partido já sofreu”.

 

Biografias prá todo gosto

                   A decisão do Supremo Tribunal Federal, considerando inconstitucional a censura prévia às biografias em geral, permitiu o surgimento de diversos trabalhos que estavam no prelo das editoras e impossibilitadas de serem liberadas. São biografias de gente famosa como Silvio Santos, por Ricardo Valadares, de Roberto Civita por Carlos Magalhães e até Roberto Marinho por Leonêncio Nossa. Outra biografia a ser lançada no próximo ano é a de Renato Russo. Uma biografia que esta praticamente pronta é “O homem que disse não” sobre Geraldo Vandré, escrita por Jorge Fernando dos Santos.

Biografias prá todo gosto 2

                   Uma das biografias mais esperadas e que foi o ápice de todos os problemas, sobre o cantor Roberto Carlos de Paulo César de Araújo, deve ser relançada em breve. Durante o período de discussão e de tramitação da ação no Supremo, aproveitou e lançou o livro O Réu e o Rei – Minha história com Roberto Carlos, editado pela Companhia das Letras, E deve ser por ela que a biografia deve ser relançada. Outra biografia que logo, logo vai estar nas livrarias é sobre Leonel Brizola, escrita por Clóvis Brigagão e Trajano Ribeiro. E tem ainda outra sobre Jânio Quadros e até sobre Wanderléa.

Armas para agentes

                   O Estado de Alagoas regulamentou, através de portaria publicada no Diário Oficial, o uso de armas para agentes penitenciários e guardas profissionais. A Secretaria de Defesa Social e Ressocialização fará a cautela da arma de fogo a ser fornecida aos servidores efetivos, e elas serão para uso pessoas e intransferível. O servidor terá de garantir a conservação e a manutenção da arma e uma vez a cada mês submeter à mesma á inspeção. O uso do armamento é proibido para atividades que não às funções desempenhadas oficialmente. Em caso de portar a arma em estado de embriaguez ela será recolhida e o servidor submetido a tratamento psicológico.

Um senhor ator

                   Lá pelos idos dos anos 60 o Conde Drácula era verdadeiramente um terror. Mesmo sabendo que era apenas um personagem do cinema, o vampiro metia muito medo nos jovens adolescentes, principalmente porque o ator, Cristopher Lee, encarnava (!) o chupador de sangue como ninguém. Cristopher morreu esta semana, deixando uma participação monumental no cinema com mais de 250 filmes, inclusive alguns “blockbuster” como “Senhor dos Anéis”, “Star Wars” entre outros. Fêz muita coisa em vida. E a gente, em um mundo tão distante, agradece por tudo inclusive pela convivência que só o cinema permite.

 

 

  • A Interpol cancelou ontem um programa de parceria com a Fifa de combate à corrupção no futebol no valor de 20 milhões de euros (cerca de R$ 70 milhões), firmado em 2011.
  • A decisão da polícia internacional acontece em decorrência dos recentes escândalos envolvendo a entidade maior do futebol mundial, que levou inclusive à demissão do seu presidente, Joseph Blatter, e à prisão de vários dirigentes, inclusive do ex-presidente da CBF, José Maria Marín.
  • A parceria entre a Fifa e a Interpol visava o combate à corrupção no futebol, incluindo a investigação sobre manipulação de resultados. O prazo do programa estipulado era de dez anos e o trabalho envolveria 190 países.
  • O pagamento foi acertado para ser de 8 milhões de euros nos dois primeiros anos, e o restante dividido pelos demais oito anos.
  • Agora todos os recursos da Fifa foram congelados devido á descoberta da corrupção na entidade.
  • A Interpol deixou de ganhar o dela, mas em compensação descobriu que a corrupção estava bem mais perto do que imaginava.