Flávio Gomes

7 de junho de 2015

O Brasil emagrece

De Gil Castello Branco, em “O Globo”: “O Ministério da Saúde divulgou que mais da metade da população brasileira (52,5%) está acima do peso, e destes, 17,9% são obesos. Assim, é um bom exemplo a presidente da República ter perdido 15 quilos após as eleições. Como em Brasília quase tudo acaba em pizza ou em piada, a mais nova é que mentir emagrece. Ironia à parte, Dilma deu a receita: ‘É fechar a boca e fazer uma ginasticazinha, uma caminhadinha’… Mas quem também tem emagrecido – e sem saúde – é a economia brasileira. As previsões de contração do PIB (Produto Interno Bruto) para 2015 são de 1,2%. Em 2016, os prognósticos indicam crescimento de 0,9%. Assim, entraremos em 2017 mais magros do que estávamos em 2014… Os cortes nas despesas públicas e o fim das pedaladas irão recuperar a credibilidade do governo junto ao mercado financeiro e às agências de risco. Em dois anos, a economia voltará a crescer e Lula voltará em 2018. O problema é que, diante da lambança que Dilma produziu na economia, além da sua anorexia política, a recuperação econômica pode tardar e o panelaço aumentar. Para agravar, tudo terá que ser combinado com os russos, Renan Calheiros, Eduardo Cunha e parlamentares do próprio PT e aliados… O futuro, a curto e médio prazos, não é promissor. Dilma pode até perder mais alguns quilos, o que não lhe fará mal. Mas a economia e a indústria brasileira não podem continuar a emagrecer”.

Distância

Aliados tradicionais do senador Renan Calheiros estão queixosos do governador Renan Filho. Há até quem, apesar de muito próximo aos Renans, jura não pisar mais no Palácio República dos Palmares. Também o deputado estadual Olavo Calheiros, irmão do senador e tio do governador, não esconde seu desapontamento.

Atenuante

“A sorte é que a oposição está desarticulada”, comenta raposa velha na política alagoana e leitor desta “Conjuntura”, a respeito das queixas de aliados do senador Renan, pai, contra Renan Filho. A reclamação inclui descumprimentos de acordos feitos na campanha eleitoral do ano passado com participação do senador e do governador.

Insensatez

Estoura a qualquer momento a situação aflitiva de famílias carentes que dependem (ou dependiam) de programas sociais do governo estadual, suspensos, como outras ações que estavam em curso, sob o argumento de serem revistos. Um caso grave é o do programa Cestas Nutricionais, que distribuía cestas para gestantes em todo o Estado.

Merecimento 

Zélia Cavalcanti, uma das mais conceituadas figuras da imprensa alagoana, foi homenageada pela Associação dos Municípios Alagoanos, pelos 18 anos de ininterrupta atuação como assessora de comunicação da entidade. Para o presidente Marcelo Beltrão, a dedicação e a competência de Zélia ajudam a construir a imagem da AMA.

Drama

O deputado federal Ronaldo Lessa (PDT), coordenador da bancada alagoana no Congresso, debateu com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, a situação da saúde pública no Estado, inclusive a diminuição de investimentos da União. “A situação é mais dramática em Maceió e Arapiraca, pelos atendimentos de média e alta complexidade”, diz.

Para poucos

Parece absurdo, mas é uma realidade: têm partido de agentes públicos com atuação na “Lei Seca” informações, através das redes sociais, sobre os locais onde as operações vão acontecer ou estão acontecendo. Os privilegiados amigos e parentes que recebem a informação bebem à vontade e depois dirigem, evitando os locais da blitz.

Lula lá

Do jornalista Ricardo Noblat, em seu blog, ao dizer que o empresário Marcos Valério gravou um vídeo com partes da história do Mensalão que comprometem Lula: “Fez quatro cópias. Deu três a Renilda, com quem era casado. E mandou uma para quem mais poderia se interessar por ela. Ordenou a Renilda que entregasse as três cópias aos jornais O Globo, Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo caso ele desaparecesse ou fosse morto”.

 

*O “Concerto aos Domingos” de hoje apresenta o percussionista mexicano Javier Nandayapa (Marimba) e contará com participação especial da declamadora alagoana Neilda Cavalcante. Às 10 horas, no Instituto Histórico e Geográfico, com apoio da Secult.

*Luiz Wanderley, autor alagoano responsável por muitos sucessos da música nordestina, é o personagem abordado hoje no programa “Aplauso”. O repertório inclui sapateados, coco-rojão e mungangas. Às 10 horas, na Educativa FM. Produção: Givaldo Kleber.

*Em função do aumento pela procura do destino Alagoas, a empresa aérea Azul amplia, já a partir de hoje, suas operações em Maceió, com um novo voo direto, ligando Maceió a Belo Horizonte, Mina Gerais, com chegada no Aeroporto de Confins.

* Visando atender melhor empreendedores que moram nos bairros distantes do Centro, o Sebrae promoverá cursos de capacitação fora da sua. O primeiro, “Planejamento Estratégico Na Medida”, é amanhã, na Escola Estadual Benedita de Castro Lima, no Clima Bom.

 *De hoje até 4ª feira, 10, a Galeria de Artes do Sesc Arapiraca recebe a exposição “Só Lâminas”, do artista plástico Nuno Ramos, com os trabalhos “Só Lâmina”, “Luz Negra” e “Carolina”. A mostra faz parte de pesquisa que Nuno Ramos faz desde os anos 80.

*A Escola de Magistratura Federal da 5ª Região – Núcleo Alagoas instituiu a oitava edição do Concurso de Monografias, que homenageia o desembargador federal Paulo Machado Cordeiro. As inscrições serão feitas sob pseudônimo, até 30 de junho.

*O ASA vem de boa vitória sobre o América de Natal (3×0), em Arapiraca, mas hoje tem jogo difícil fora de casa, contra o Fortaleza, às 19 horas, no Castelão. O time arapiraquense fará seu 29º jogo este ano – só perdeu um, para o CRB, no Campeonato Alagoano.

 

“Quem inaugurou a delação premiada, como sabemos, foi um sujeito chamado Judas”

Paulo Coelho

Escritor