Flávio Gomes

21 de Maio de 2015

Dois pesos, duas medidas

De Felipe Schulman, 17 anos, estudante paulistano, no Blog do Noblat: “Quando dezenas de executivos, operadores e políticos foram presos na Lava-Jato, comemoramos o feito como um avanço, quase um milagre. Meses depois vemos a maioria ser liberada porque as prisões seriam ilegais, ou melhor, porque mantê-los presos ‘preventivamente’ por longo tempo seria fora da lei. Na sequência da liberação dos executivos, estamos vendo o primeiro dono de empreiteira, Ricardo Pessoa, assinar uma delação premiada. Teria sido uma troca? Faz sentido. E cabe perguntar: em outros crimes de corrupção, os suspeitos têm esse mesmo direito? Claro que não. Aliás, mesmo admitindo que cada caso é um caso, ainda assim parece tudo muito desigual. Se a lei é levada ao pé da letra para tirar da prisão executivos envolvidos em corrupção, o mesmo tipo de interpretação da lei não pode valer para impedir o juiz Edson Fachin de assumir o STF? Ele advogou ao mesmo tempo em que era funcionário público. Cometeu uma ilegalidade, portanto. Mas, os nobres senadores e o governo relativizaram a ilegalidade perante as supostas qualidades do indicado para a vaga de Joaquim Barbosa. Então é isso: a depender do cidadão, e dos planos do governo para ele, a lei pode valer de um jeito ou de outro. Mesmo peso e mesma medida não valem nestes casos.”

Desafio

O deputado federal Ronaldo Lessa (PDT), coordenador da bancada federal de Alagoas no Congresso, bem poderia reunir seus pares para uma missão: obter recursos para a conclusão, pelo menos, da segunda parte do Canal do Sertão. Falta pouca coisa para essa etapa ser concluída, mas desde o fim de 2014 a União não libera dinheiro.

Referência

O Canal do Sertão foi o marco do governo Téo Vilela, em termos de infraestrutura. O projeto estava pronto, há anos, mas coube ao ex-governador tirá-lo do papel para o solo e inaugurar a primeira etapa, que, bem ou mal, está implantada. Se não for concluído, o Canal do Sertão será bom mote para eventual candidatura de Téo em 2018.

Bem na foto

Estreante na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) marca posição, e ganha pontos junto à opinião pública, pela insistência no voto aberto para tratar da questão da 17ª Vara Criminal. Apesar de a maioria ter decidido pelo voto fechado, contrariando até o Tribunal de Justiça, Rodrigo tem recebido elogios.

Proposta

O deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT), líder do governo, propôs à Assembleia Legislativa a criação de “Comissão Especial para Elaborar o Plano Estadual de Enfrentamento aos Homicídios e Violência” em Alagoas. A proposta sugere trabalho em parceria com a CPI da Câmara Federal que apura a violência contra jovens, pobres e negros.

Boa causa

A Câmara Municipal de Maceió tem pauta importante hoje. Por proposta da vereadora Heloísa Helena, realiza, a partir das 9 horas, audiência pública para tratar da assistência à saúde mental. O “ganho” é o desinteresse dos órgãos públicos em garantir internação a pacientes do SUS que necessitam tratamento para problemas mentais.

Agenda

Por conta da 13ª Semana Nacional de Museus, o Memorial Teotônio Vilela, na orla de Pajuçara, tem programação voltada à alfabetização ecológica, direcionada a crianças, jovens e adultos. Hoje: 10 horas, peça “Etzito – Um Amigo de Outro Planeta”; 19 horas, filme “Obsolência Programada”. Amanhã: 10 horas, novamente o filme “Obsolência Programada”.

Contraponto

Do senador Randolfe Rodrigues (PSol-Amapá): “A oposição reclamou que o cidadão Luiz Fachin, num certo momento, abriu seu voto para a candidata a presidente Dilma Rousseff, esquecida de que, em outras campanhas, ele declarou apoio aos governadores José Richa e Mário Covas e ao prefeito Gustavo Fruet –  nomes ilustres que a oposição de hoje um dia louvou como tucanos de estirpe e linhagem.”

 

*Edmundo Dâmaso Barros (PSDB), ex-prefeito de Anadia, entre 2000 e 2008, e pai do atual prefeito, Paulo Dâmaso, morreu ontem, vítima de infarto. Ainda foi socorrido, mas não resistiu. Edmundo tinha 54 anos e foi sepultado ontem à tarde em Anadia..

*A Braskem realiza hoje, às 9 horas, uma simulação de acidente durante transporte de carga, para treinar a comunidade para emergência envolvendo transporte de produtos químicos. Por meia hora, o trânsito será interrompido na BR-424, Marechal Deodoro.

* O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil realiza, hoje e amanhã, no Centro de Convenções de Maceió, a I Conferência Nacional da Mulher Advogada. Juristas e representantes da sociedade civil debaterão questões da mulher advogada.

*Os ganhadores do II Concurso de Fotografia do Memorial Pontes de Miranda, do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, serão conhecidos hoje, 16 horas, na Sala de Sessões do Pleno do TRT/AL. Os três melhores colocados receberão R$ 2.500,00, R$ 2.000,00 e R$1.500,00.

*A mostra “Curta Alagoas” será aberta hoje, 19 horas, no Teatro Jofre Soares, no Sesc Centro. Pauta de hoje: “Fim da linha”, de Charles Nortup, “Geração Z Rural”, de Mel Vasconcelos, “Guerreiros”, de Arilene Castro e “Sobrevivência” de Pedro da Rocha.

* O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, participa hoje, em Maceió, de reunião com presidentes de federações e dirigentes de clubes nordestinos. O evento está sendo organizado por Gustavo Feijó, vice-presidente da entidade para o Nordeste.

*No próximo domingo, veteranos de CRB e CSA se enfrentam, às 15 horas, no Trapichão, em jogo beneficente. O ingresso custa R$ 5,00; criança até 4 anos não paga. Os jogadores estarão hoje, às 19h30m, no Maceió Shopping, onde os ingressos estão sendo vendidos.

 

“Lewandowski, Rosa Weber, Tóffoli, Teori, Barroso e agora Fachin formam agora, segundo a crônica política, o ‘dream team’ do governo e de muitos políticos”

Glauco Fonseca

Analista político, no site “Diário do Poder”