Blog do Dresch

5 de Maio de 2015

A nova Via Litorânea de Maceió

                   A Via Litorânea, que vai ligar pela beira mar os bairros de Cruz das Almas a Jacarecica, além de oferecer mais mobilidade ao trânsito da região, vai proporcionar a Maceió mais um ponto turístico e de lazer, segundo afirmou o prefeito da capital Rui Palmeira. Segundo ele, a Via Litorânea é a obra mais importante daquela região, onde algumas ruas já foram beneficiadas com drenagem e pavimentação. Mas a Via vai receber ainda iluminação e sinalização, além de um calçadão e de uma ciclovia. A ideia da Secretaria Municipal de Infraestrutura é inaugurar rapidamente o primeiro trecho da nova pista.

Violações à liberdade

                   Foram registradas no Brasil, oficialmente, 55 casos de violações à liberdade de expressão durante o ano de 2014, sendo 15 assassinatos. O número faz parte de um Relatório Anual sobre Violações à Liberdade de Expressão, divulgado pela ONG Artigo 19, que trabalha com o direito à liberdade de imprensa. Além de assassinatos, há denúncias de tentativa de homicídio, ameaças de morte e tortura. A informação revela ainda um crescimento de 15 % nas ocorrências em relação ao ano anterior quando foram registrados 45 casos. Em todos os registros, as pessoas foram vitimas em função da liberdade de expressão, seja pela publicação de uma matéria, ou pela mobilização de uma comunidade ou pela organização de uma manifestação. Dos 55 casos citados em 2014, 15 foram homicídios contra comunicadores (jornalistas, blogueiros etc.), ou defensores de direitos humanos (lideranças rurais, indígenas ou quilombolas). Oito foram tentativas de assassinatos, 28 ameaças de morte e um caso de tortura. Os três profissionais de comunicação assassinatos ano passado, eram muito envolvidos com a política local das suas cidades (estados como São Paulo, Rio e Bahia) e questionavam as autoridades públicas. Quanto aos motivos que estariam por trás das violações, nove ocorreram em função de alguma denúncia feita; sete devido a uma investigação e cinco por uma manifestação de criticas e opiniões. Em relação aos direitos humanos foram 34 violações, sendo 12 homicídios, sete tentativas, 14 ameaças e um caso de tortura.


Novo ponto de turismo 2

                   A Via Litorânea terá 2,2 quilômetros de extensão, contando com uma avenida com 9 metros de largura, além de calçada, ciclovia e melhorias nas ruas adjacentes. Os recursos investidos igualmente beneficiam o projeto de urbanização da orla marítima local. Além de criar uma nova opção de turismo e lazer para visitantes e moradores da região, também vai contribuir para desafogar o trânsito da Avenida Gustavo Paiva, criando alternativas de deslocamento na região e melhorando inclusive a qualidade do transporte público.

Internet móvel

                   Um levantamento inédito feito pelo IBGE com dados obtidos através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) revelou que 57,3% das residências brasileiras que acessaram a internet em 2013, utilizaram celulares e tablets. O microcomputador, no entanto, ainda é o principal equipamento utilizado para acessar a web, utilizado por 88,4% da população. Os números obtidos pelo IBGE, apresentados na pesquisa “Acesso à Internet e à Televisão e Posse do Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal”, indicam o crescimento do uso de tablets e smartphones. Só com esses equipamentos houve um acréscimo de 7,2 milhões no número de pessoas em 2013.

Sem pobreza extrema

                   O Brasil praticamente conseguiu erradicar a pobreza extrema, segundo o último relatório do Banco Mundial sobre o assunto. O percentual de brasileiros vivendo em extrema pobreza caiu de 10% para 4% entre 2001 e 2013 assegura o documento intitulado “Prosperidade Compartilhada e Erradicação da Pobreza na América Latina e Caribe”. Ainda de acordo com o Banco Mundial “De 1990 a 2009, cerca de 60% dos brasileiros passaram a um nível de renda maior. Ao todo, 25 milhões de pessoas saíram da pobreza extrema ou moderada e isso representa uma em cada duas pessoas que saíram da pobreza na América Latina e no Caribe durante o período”.

Sem pobreza extrema 2

                   Os autores do estudo lembram que, até 1999, os índices de extrema pobreza no Brasil e no resto da região eram parecidos: em torno de 26%. Foi em 2012 que se observou uma redução maior no percentual brasileiro: 9,6% ante os 12% regionais. De acordo com o estudo o resultado se explica por três motivos. O bom desempenho econômico a partir de 2001; as políticas públicas com foco na erradicação da pobreza como o Bolsa Família e o Brasil Sem Miséria e pelo mercado de trabalho nacional, além da evolução do salário mínimo, que fortaleceu o poder de compra dos brasileiros.

Recuperando a economia

                   O líder do governo na câmara, deputado José Guimarães (PT-CE) anunciou às lideranças da Casa, que o Governo vai anunciar nas próximas semanas, um pacote de infraestrutura com investimentos de R$ 150 bilhões. Esta verba é considerada fundamental para retomar o crescimento da economia, ampliar os empregos e resolver o gargalo da infraestrutura nacional. Os recursos serão destinados à concessão de aeroportos, rodovias e ferrovias, e todas as empreiteiras poderão participar, mas no caso das envolvidas da Operação Lava Jato, o governo vai observar as recomendações da Controladoria-Geral da União, da Advocacia-geral da União e do tribunal de Contas da União.

 

  • A bancada federal não atendeu (ou não entendeu) a convocação do governador Renan Filho, para a reunião de ontem pela manhã no Palácio República dos Palmares.
  •  Nenhum dos três senadores esteve presente, e também faltaram três, dos nove deputados federais que representam o povo de Alagoas.
  • Compareceram os deputados Cícero Almeida (PRTB), Givaldo Carimbão (Pros), Ronaldo Lessa (PDT), Pedro Vilela (PSDB) e Maurício Quintela (PSD) e Marx Beltrão (PMDB).
  • Não compareceram Paulão, João Henrique Caldas e Arthur Lira.
  • Entre os secretários de Estado, participaram da reunião, por convocação do governador, Alfredo Gaspar de Mendonça (Defesa Social e Ressocialização), Rosângela Wirzomyska (Saúde) e George Santoro da Fazenda.
  • Na pauta a afinação do discurso da bancada com o Executivo estadual nos pleitos em Brasília e o acompanhamento pela bancada, da gestão do Estado nos primeiros meses.