Blog do Dresch

1 de Abril de 2015

Duplicação garante o gás industrial

                   O governador Renan Filho e o diretor-presidente da Algás, Arnóbio Cavalcante, assinaram ontem a ordem de serviço para inicio dos trabalhos de duplicação do gasoduto Pilar/ Marechal Deodoro. A obra terá 14 quilômetros de extensão e vai custar R$ 11 milhões, sendo que 20% do valor através de recursos próprios da Algás. “A duplicação é imprescindível para garantir o fornecimento de gás natural a 89% da atual demanda do estado, bem como para fortalecer o processo de industrialização de Alagoas” frisou Arnóbio Cavalcante. A duplicação vai permitir a ampliação do fornecimento de combustível ao Pólo Multissetorial de Marechal Deodoro.

 

Reajuste dos remédios

                   Uma resolução da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), publicada ontem (31) no Diário Oficial da União autorizou o reajuste nos preços dos remédios em até 7,7%. Os reajustes variam, sendo o percentual mínimo de 5% de acordo com o perfil do produto. A decisão é válida para mais de 9 mil medicamentos, entre eles os de uso contínuo ou administrado no tratamento de doenças graves. Também estão na lista os antibióticos, anti-inflamatórios, diuréticos, vasodilatadores e ansiolíticos. Os fitoterápicos e homeopáticos tem o preço liberado. São três tipos de aumento, dependendo da participação dos genéricos no setor. O reajuste mais alto, de 7,7% será para os medicamentos da classe em que a participação dos genéricos é igual ou superior a 20%. Mais da metade dos remédios com preço controlado esta nesta faixa. Na segunda categoria, com participação de genéricos de 15% a 20%, o aumento será de 6,35% e nesta esta o menor número de fármacos, 2,5% do total. Na última categoria, com 43% dos produtos vendidos, esta a classe com participação de genéricos abaixo de 15%, o reajuste será de 5%. A estimativa oficial é de que haja uma redução na ordem de R$ 100 milhões nos gastos com medicamentos no Brasil em um ano, para o mercado geral de medicamentos do país, para as famílias, governos e prestadores de serviços que compram medicamentos.


Infecções urinárias

                   Os números são assustadores, mas, segundo a Secretaria de Saúde de São Paulo, em média, 95 pessoas são internadas por dia em hospitais públicos daquele estado em decorrência de infecções urinárias. No ano passado foram registradas 34.343 internações por causa da doença. Do total, 66,6% das pessoas com infecção são mulheres. Isso se explica porque a mulher tem a uretra mais curta, mais próxima do ânus, e, além disso, muitas têm o costume de segurar a vontade de ir ao banheiro, e com isso deixam de lavar o sistema urinário, já que ao urinar a mulher limpa o canal de bactérias.

Infecções urinárias 2

                   Nos homens, principalmente os mais idosos, o crescimento da próstata pode obstruir o canal urinário e facilitar a infecção. Os principais sintomas da infecção são dor ou queimação ao urinar, dor no “pé da barriga” e vontade de urinar várias vezes, em pequenas quantidades. Também pode haver febre e sangramento na urina. Mas a maior parte das infecções é benigna. O tratamento é fácil com risco pequeno. Mas nas pessoas de mais idade, que já passaram por cirurgia no trato urinário, a doença pode tornar-se grave, virar infecção generalizada e até matar. O ideal é ingerir muito líquido, evitar segurar a urina e lavar as regiões genitais antes e depois de relações sexuais.

Feira do Peixe Vivo

                   Começa hoje, no Parque da Pecuária, a Feira do Peixe Vivo, que proporciona ao consumidor a aquisição de pescado fresco, escolhido e tratado na hora, garantindo as boas práticas de produção, higiene e processamento. A Feira será realizada hoje e amanhã, e a expectativa é que sejam comercializadas três toneladas de peixe, segundo Manoel Sampaio, Superintendente de Aquicultura da Secretaria de estado da Agricultura, Pesca e Aquicultura. No local a população poderá adquirir o peixe fresco diretamente com o criador e a um preço mais acessível.

E agora será que sai?

                   Os integrantes do Elo Nacional da Rede Sustentabilidade garantem que até o final de Abril, o registro solicitado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai sair. Segundo os organizadores do partido, faltam 32 mil assinaturas serem validadas, mas 80 mil estão em processo de certificação. Até o presente momento, já foram certificadas pelo TSE cerca de 450 mil assinaturas, desde 2013, quando o partido começou a ser organizar. Obtendo o certificado, o Rede Sustentabilidade, poderá participar efetivamente das eleições do próximo ano.

E agora será que sai? 2

                   O porta-voz do partido, Basileo Margarido explicou que, após receber o pedido o TSE tem 30 dias para o julgamento, e depois disso o Rede Sustentabilidade pretende se dedicar á organização. Segundo ele, o Rede já é um partido de fato, com instâncias já constituídas em mais de 20 estados. “Temos uma série de ações que terão de ser adotadas para transformar as filiações partidárias de acordo com a legislação eleitoral” afirmou o porta voz. Para ele, o partido não esta se aproveitando do momento de crise politica. “Temos nossas propostas, nossas ideias, nosso ideário, nosso manifesto, nosso estatuto que dialoga com as grandes questões da sociedade” afirmou Margarido.

 

 

  • A Prefeitura de Maceió, através da Superintendência Municipal de Controle e Convívio Urbano (SMCCU) confirmou para hoje (quarta feira) a retirada dos ambulantes das ruas centrais da capital.
  • O esquema de retirada terá inicio às 8h da manhã com o fechamento das ruas de acesso ao calçadão e com a utilização de um contingente de mais de 200 homens.
  • De acordo com o Superintendente da SMCCU, Reinaldo Braga, a ação será preventiva, uma vez que os camelôs sabem que estão em situação irregular, e impedir-lhes o acesso aos pontos de comercialização garantirá o êxito da operação.
  • A Prefeitura já concluiu um novo recadastramento dos ambulantes e os que trabalham dentro da legalidade, estão instalados no Shopping Popular ou na Praça dos palmares.
  • Os que estão foram dos padrões e insistir em ocupar o espaço proibido nas ruas centrais terá a mercadoria apreendida e somente liberada após 30 dias.
  • O trabalho preventivo será feito pela Polícia Militar, Guarda Municipal, fiscais da SMCCU, Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente, SMTT e Vigilância Sanitária.