Blog do Dresch

31 de Março de 2015

O pioneirismo do Brasil na internet

                  O governo brasileiro pretende disponibilizar todos os meios necessários para que o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) cumpra todas as suas responsabilidades, garantiu o Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, o alagoano Aldo Rebelo. Segundo ele, a criação do CGI.br, as discussões sobre o marco civil da internet e sua regulamentação, mostram que o país vem atuando com pioneirismo no debate sobre a internet, e isso traz, além de credibilidade, responsabilidades nacionais e internacionais. Para Rebelo, a internet é a inovação, quando vista em paralelo a descobertas como a imprensa, o rádio e o telégrafo, pelo alcance nos espaços da vida coletiva e individual da sociedade.

Internet e a credibilidade 2

                    O Ministro disse ainda que espera que a atuação do Comitê Gestor continue a contribuir com o Brasil como referência de democratização e de garantia do funcionamento da internet com base nos princípios do marco civil. Para ele, a internet deve servir de meio para atender toda a sociedade como empresas, sistema financeiro, escolas, e, sobretudo, as camadas mais pobres da população. “Se não atendermos a todos, o Estado não terá cumprindo a sua função social” ressaltou. O Ministro Aldo Rebelo também confirmou presença no 10º Fórum Mundial de Internet (Internet Governance Forum- IGF), que vai acontecer de 10 a 13 de Novembro em João Pessoa, na Paraíba. É a segunda vez que o Brasil sedia o evento, e a primeira no Nordeste.

 

Dólar alto é oportuno

                   A atual cotação do dólar é uma “janela de oportunidade” para as exportações que precisa ser aproveitada. A opinião é do Ministro do Desenvolvimento e Comércio Exterior, Armando Monteiro. Segundo ele esta depreciação do real veio para ficar, mesmo reconhecendo que a cotação atual é decorrente da instabilidade mundial e do fortalecimento da economia americana, mas que pode ser amenizado em função do câmbio que estimula a politica da exportação. Mas o Ministro defende também o ajuste fiscal do governo, que na sua avaliação é uma precondição para reequilibrar a economia. Ele cita também a revisão das desonerações “que para o setor produtivo é duro”, mas necessária pela necessidade do esforço comum. Armando Monteiro acredita na manutenção do investimento no país. “Não tenho dúvida que os empresários continuarão investindo no Brasil. Grupos empresariais com os quais temos contato todo o dia, dizem que mantém seus programas de investimento. As empresas que realmente têm uma presença no Brasil sabem que isso é algo cíclico. É um processo que o país vai passar num menor ou maior prazo, mas vai ultrapassar. Esse reflexo do BNDES é natural. Houve revisão de taxas e é natural que em um primeiro momento, haja retração. Hoje, as pessoas só percebem as dores do ajuste, ou os custos associados a ele. Quando começarem a perceber o bônus, ou seja, o reequilíbrio da economia, a confiança volta e se fortalece”.

 

Contrabando de cigarro

                   Uma ação da Polícia Rodoviária Federal acarretou na apreensão, no inicio da noite do último Domingo, de 47.500 maços de cigarros contrabandeados, avaliados em R$ 2 milhões, segundo a PRF. O material vinha do Paraguai e tinha como destino a cidade de Campina Grande, na Paraíba. O condutor tentou deixar a carga e escapar, mas foi logo detido pelos agentes policiais. A carreta foi abordada no quilômetro 200 da BR 101, na altura da cidade de São Sebastião. Foi a maior apreensão de cigarros feita em Alagoas.

Contrabando de cigarro 2

                    Ao checarem a carga transportada, os patrulheiros encontraram 950 caixas com 50 maços de cigarro cada uma. O produto não tinha nota fiscal, havia sido embarcado em São Paulo e foi fabricado no Paraguai. Também foram identificados documentos adulterados da carreta, tanto do motor como no chassis. Os documentos eram falsificados e tinham queixa de roubo em Canápolis em Minas Gerais. O condutor, cuja identidade não foi divulgada já havia sido preso no Mato Grosso do Sul, seu estado de nascimento, pelo mesmo motivo e havia cumprido pena na Penitenciária de Três Lagoas (MS).

Os crimes da democracia

                   Após os crimes da ditadura, agora é a vez das atividades da Comissão da Verdade da Democracia, apurarem os crimes registrados em Maio de 2006, em São Paulo, quando 493 civis e 59 agentes públicos foram mortos de forma violenta, em confrontos entre a polícia e membros da organização criminosa Primeiro Comando da Capital. É a primeira comissão do país a apurar crimes cometidos pelo estado, na democracia. A primeira audiência de instalação aconteceu há dez dias, a pedido de um dos grupos que ajudou a criação da Comissão, o movimento as Mães de Maio.

Os crimes da democracia 2

                   Para José Filho, pesquisador da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, a consequência dos crimes de Maio de 2006 foram outras chacinas, entre elas a de Junho de 2012, que provocou a morte de 106 policiais e 306 civis no estado. A Comissão foi criada com o objetivo de apurar violações cometidas pelo estado brasileiro após a ditadura. A intenção é ouvir parentes de mortos e de vitimas de desaparecimentos forçados ocorridos em Maio de 2006, além de policiais acusados pelos crimes. Mas o trabalho será hercúleo. Somente agora em 2015 já ocorreram quase 200 mortes em confrontos em São Paulo.

 

 

  • Hoje é o último dia para que as escolas da rede pública de ensino efetuem suas inscrições na 11ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). A competição é do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa).
  • A Olimpíada é voltada aos alunos do 6º ao 9º do Ensino Fundamental e Médio, e tem como objetivo principal estimular o estudo da matemática e estimular o surgimento de jovens talentos na área.
  • Para efetuar a inscrição, basta informar o código do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep) da unidade escolar, com respectivo endereço, dados do responsável e número de alunos matriculados em cada ano/turma.
  • A estimativa é que cerca de 800 escolas alagoanas devam participar da Olimpíada, segundo o coordenador no Estado, Adelailson Peixoto da Silva.
  • Ele lembra que os alunos medalhistas, além de garantirem de imediato uma bolsa pública, receberão uma formação diferenciada, oferecida, no caso, pela Universidade Federal de Alagoas, onde também receberão bolsa da graduação ao doutorado, caso opte pela carreira acadêmica, independente do curso.